Galinha Caipira








Galinha Caipira

galinha vermelha.jpgDomesticar animais sempre foi prática costumeira na vida dos seres humanos. O desafio de criar animais selvagens instigava os homens que sempre buscaram um maior contato com os eles.

 

Criou-se intimidade com os antigos cães ferozes que viraram o melhor amigo do homem. Domesticaram os ariscos felinos, que se transformaram em pets super carinhosos. A aproximação com as galinhas também ocorreu e se intensificou logo após os humanos descobrirem que sua carne era saborosíssima.

 

Originárias do extremo Oriente, mais precisamente da Índia, as galinhas são criadas há mais ou menos 4 mil anos. Vertebradas, de sangue quente, com alto índice metabólico(seu batimento cardíaco é de 300 vezes por minuto), ovíparas e com o corpo coberto de plumas, a galinha (Gallus Bankiva ou Gallus Gallus) é a mais famosa ave do planeta e movimenta um crescente mercado alimentício em todo o mundo.

 

Muito resistentes, rústicas e adaptáveis facilmente ao clima, as galinhas caipiras não precisam de cuidados especiais e dispensa grandes investimentos. Só não atrai tanto os grandes produtores porque põem poucos ovos e chocam por muito tempo. Desvantagem ao proprietário que deseja muito volume de ovos e animais gordos em um curto espaço de tempo.

 

Caipira x De Granja

 

galinha caipira livre.jpgPensar em fazenda e não se lembrar das galinhas ciscando por aí é impossível. Também é improvável não relacionar os almoços de domingo com a galinhada caipira da vovó, que tinha aquele gostinho característico de comida do interior e que até parecia um franguinho diferente daqueles que todo o mundo está acostumado a comprar no mercado.

 

E realmente, a galinha  caipira da vovó é completamente diferente dos gordos frangos que os mercados oferecem. Isso porque a galinha caipira e a galinha de granja, apesar de muito semelhantes fisicamente, tem diferenças tanto em genética quanto em criação.

 

Na verdade, a galinha caipira da vovó, leva, no mínimo, 2 meses para ser abatida. Já o frango do mercado viveu pouco mais de um mês. Sabe por quê? Porque os frangos de granja são criados para serem consumidos o quanto antes e, por isso, são incluídos na dieta desses animais diversos hormônios, aminoácidos e antibióticos acrescidos na ração para que engordem com maior rapidez. A galinha caipira, por sua vez, cresce naturalmente, comendo desde capim e insetos até frutas e vegetais diversos.

 

Outro ponto importante é a raça. Qualquer galinha criada solta é considerada caipira; porém, há raças mais aptas e que dão melhor carne e ovos caipiras. Essas aves costumam ser de raça rústica e pura como a francesa Label Rouge, a americana New Hampshire, a carijó norte-americana Plymouth Rock-Barrada e a de crista serrilhada Rhodes.

 

Essas galinhas são de raça pura, mas nada impede que galinhas meio-sangue tenham boa carne e botem ovos qualificados também. Preservar a raça não é o mais importante. Deixar a galinha alimentar-se e desenvolver-se a seu tempo é o ponto chave e a maior diferença das galinhas de corte para as galinhas caipiras.

 

Há ainda as galinhas orgânicas. Essas, muito parecidas em criação com as caipiras; porém, tem alimentação mais rígida, comendo apenas alimentos orgânicos e grãos. Se doentes, são tratadas com medicina alternativa como os florais de bach e a homeopatia.



Galinha Caipira
A Criação
Diferença dos Ovos
Galinha na Mesa
Fale Conosco
Mapa do Site